quinta-feira, 25 de novembro de 2010

ATO CONTRA A HOMOFOBIA DO CHANCELER DO MACKENZIE

Estudantes do Mackenzie organizaram um ato com 500 manifestantes contra o posicionamento do chanceler Augustus Nicodemus Gomes Lopes de defender o direito de ser homofóbico, sendo contrário a lei que criminaliza a homofobia. O ato teve apoio de estudantes USP e UNESP e, também, de integrantes de grupos feministas, movimento GLBTT.
O movimento estudantil mostra sua força e sensibilidade organizando atos como este, como o ato organizado pelos estudantes da UNESP, dia 17/11, em frente a reitoria exigindo a punição dos responsáveis pelo rodeio de gordas, com a organização do I FESTIVAL INTERUNESP CONTRA A OPRESSÃO. Este é o papel que o movimento estudantil cumpriu em maio de 68, na luta contra a ditadura e é a tarefa que deve se dar para os próximos períodos: defesa intransigente dos direitos democráticos.

Pela criminalização da homofobia! Pelo direito civil ao casamento homossexual!

Pela completa separação do Estado e a Igreja!

Educação sexual para decidir, contraceptivos para não abortar, 
aborto legal, seguro e gratuito para não morrer!  



Um comentário:

José Roberto Miranda disse...

Parabéns à rebeldia da juventude paulistana! Não podemos deixar a intolerãncia religiosa e a ignorância se tornarem hegemônica numa sociedade laica, democrática e pluralista. Todo apoio ao PLC.122/06.