quarta-feira, 9 de julho de 2014

Cada mulher a mais na luta fortalece a greve das trabalhadoras e trabalhadores da USP


 



No dia 07/07, durante a assembleia dos trabalhadores da USP aconteceu a atividade CRIANÇA NA GREVE. Essa atividade foi impulsionada pela comissão de Cultura dos trabalhadores da USP em greve, pelo grupo de mulheres Pão e Rosas, pelo coletivo Juventude às Ruas e por estudantes independentes da Faculdade de Pedagogia. A greve dos trabalhadores da USP segue forte mesmo em meio às férias  e atividades criativas como esta fortalecem ainda mais a luta. Um pequeno exemplo disto foi uma trabalhadora que desde o início da greve não participou das atividades, mas esteve presente nesta última assembleia com seus dois filhos. Cada mulher a mais na luta fortalece a greve das trabalhadoras e trabalhadores USP e sabemos que as mulheres têm mais dificuldade de participar dos espaços políticos de construção da greve e de se organizar por causa das tarefas de casa e do cuidado com os filhos.

Brincando com espadas de espuma, as crianças lutavam contra o 0%. No final da atividade mães, pais e crianças fizeram uma grande roda cantando pela abertura das negociações, contra o arrocho salarial e a precarização da educação entre poemas e repentes. Para nós, do Pão e Rosas e da Juventude às Ruas, que estamos lado a lado as trabalhadoras e trabalhadores da USP em cada piquete e em cada ato nesses 40 dias de greve, foi uma grande alegria ajudar nesta atividade que garantiu que mais mulheres mães se colocassem como sujeito político ativo na assembleia. Aprendemos muito com esta greve que é levada a frente com os métodos de luta da classe trabalhadora e com democracia operária, através de um comando de greve que possibilita que a greve seja dirigida pela base dos trabalhadores em cada unidade. Lutamos pra acabar com o vestibular para que os filhos dos trabalhadores possam estudar e achamos que isso só será possível atraves da luta dos próprios trabalhadores da educação garantindo uma universidade realmente pública, gratuita e de qualidade organizada pelos e para os trabalhadores. Por isso nos colocamos lado a lado dos trabalhadores da usp nessa greve. 


Continuaremos construindo estes espaços em todas as assembleias e atividades da greve e chamamos os demais estudantes da USP, coletivos de mulheres e agrupações (principalmente aqueles dirigidos pelo PSOL e PSTU, que compõem a atual gestão do diretório central dos estudantes da USP), para se somarem nessa iniciativa ao lado dos trabalhadores. É um pequeno exemplo de como os estudantes podem colocar na prática a aliança operário estudantil!Descrição: https://ci6.googleusercontent.com/proxy/RnNZfQn2o2xpggJQqefCOervMbPIci5mujDPJnvl43kv6Rtxjyh5gHN_JKVzeU-aaGz3pePFgxfoAAtZJZNx8mveVTc-11j98EfuAJVcumUenA=s0-d-e1-ft#https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

TRABALHADORES
PODEM LUTAR
QUE A JUVENTUDE TÁ AQUI PRA TE APOIAR!

ABERTURA DAS NEGOCIAÇÕES!
QUE TODAS AS REIVINDICAÇÕES SEJAM ATENDIDAS!
LIBERDADE IMEDIATA À FABIO HIDEKI!





Nenhum comentário: